A Capa


"AIDS é câncer gay", diz deputado-pastor Marcos Feliciano

Por João Marinho / Fotos: Reprodução em 21/09/2012 às 14h55

"AIDS é câncer gay", diz deputado-pastor Marcos Feliciano

Parece que o deputado-pastor Marcos Feliciano (PSC-SP) ainda não se "curou" de sua obsessão pelos homossexuais. Depois de escrever que estaríamos armando uma "ditadura gay" no País e gostaríamos de expulsar Deus do Brasil e de ajudar a promover uma audiência pública sobre a "cura" da homossexualidade, Feliciano voltou à baila, dessa vez para ecoar os anos 80 e chamar a AIDS de "câncer gay" - e responsabilizar os homossexuais pela doença.

A ultrajante acusação se deu durante discurso proferido durante o congresso dos Gideões Missionários. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (20) em um artigo do deputado gay Jean Wyllys (PSOL-RJ) para o site Brasil247.

Para Wyllys, a "doentia obsessão" de Feliciano mostra "o nível de ódio que o discurso dos fundamentalistas religiosos vem atingindo e o perigo que eles podem representar para a nossa democracia se os poderes públicos (executivo, legislativo e judiciário) não tomarem as devidas providências".

Sem papas na língua - ou nos dedos -, o deputado do PSOL retratou com palavras duras a participação do Pr. Feliciano no citado congresso: "Como um psicótico em surto, com direito a lágrimas em momentos estratégicos e trilha sonora caótica que evoca urgência e dramaticidade [...], o discurso de Feliciano seria de apavorar qualquer pessoa que não seja de coragem. Com seu proselitismo hipócrita, ele tem, como única missão - em seu discurso assim como na Câmara dos Deputados - atacar as religiões minoritárias e a cidadania de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT)".

Wyllys também argumenta que o parlamentar evangélico suprime informações sobre a AIDS, como a mudança no perfil dos infectados: "Desde o surgimento da AIDS na década de 80, o perfil dos infectados se modificou drasticamente, há muito tempo deixando de ser uma doença restrita aos LGBTs e passando a atingir cada vez mais jovens, mulheres e idosos heterossexuais. As mulheres respondem por 48% das novas infecções e os jovens com idades variando entre 15 e 24 anos, por 42%. Somente entre 2000 e 2010, o percentual de pessoas com mais de 60 anos infectadas, subiu 150%", escreveu.

A manifestação de Wyllys gerou uma resposta de Marcos Feliciano em sua conta no Twitter. "A sexualidade libertina, como forma de expressão, pode gerar DST/Aids e alguns militantes pregam essa liberdade essa é minha indignação", escreveu o evangélico. "AIDS: A doença apareceu desde 1977 em homossexuais por transmissão sexual, depois através de usuários de drogas e se espalhou pelo mundo", continua Feliciano. "A história da AIDS começou sim com homossexuais, isto é fato e ninguém pode negar é história e ponto final. Hoje independente da história é caso de saúde pública, portanto de todos nós, e pode contaminar a todos. AIDS é um câncer social", finalizou.

Questão histórica
Da parte deste repórter que vos escreve, deve-se dizer que talvez falte clareza histórica ao deputado-pastor Marcos Feliciano e, por isso, cabem alguns esclarecimentos:

1. Em primeiro lugar, não é verdade que a AIDS apareceu em 1977. O caso de positividade para o HIV mais antigo conhecido é de 1959, de um homem da cidade de Kinshasa, na hoje República Democrática do Congo. Outra amostra bastante antiga é de uma mulher da mesma cidade, morta em 1960. A teoria mais aceita é que a origem do HIV é o SIV - vírus da imunodeficiência símia -, que migrou de dois grupos de chimpanzés - um resultou no HIV-1 e outro no HIV-2 - para os seres humanos e sofreu mutação, segundo estudo publicado em 2008 na revista Nature.

2. O mesmo estudo apontou que o vírus começou a se espalhar pelo continente africano durante os anos 60 - mas o HIV seria bem mais antigo que isso. A pesquisa sobre as duas amostras mais antigas do vírus, de 1960 e 1959, indicou que elas provieram de um mesmo hospedeiro humano, que teria vivido entre 1884 e 1924. O HIV teria, muito provavelmente, surgido em 1908 - contando, portanto, com mais de 100 anos de existência. Embora seja uma "teoria da conspiração" bastante conhecida, o contato do SIV com o organismo humano na África que originou o HIV não se deu por sexo entre humanos e chimpanzés, mas provavelmente por um hábito bastante disseminado na região, que é o de caçar e comer carne de símios. Posteriormente, fatores histórico-culturais desencadearam a epidemia africana via contato sexual e/ou por uso de drogas.

3. Em artigo publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences, também foi traçada a rota do HIV: depois de ter nascido na África no começo do século 20 e se espalhado pelo continente em meados dos anos 60, chegou ao Haiti por volta de 1966, provavelmente trazido nos organismos de trabalhadores haitianos contratados pela atual República Democrática do Congo. Do Haiti, passou para os Estados Unidos, provavelmente em torno de 1969, por meio de um único portador.

4. Uma vez nos Estados Unidos, o vírus se espalhou em território americano e daí para o mundo. Em 1981, foram diagnosticados os primeiros casos a partir de um surto de sarcoma de Kaposi - e a comunidade gay e de usuário de drogas foram as primeiras impactadas. A nova doença recebeu por isso o nome de GRID - gay-related immune deficiency (ou imunodeficiência relacionada aos gays). Na sequência, como todos sabemos, houve a descoberta do causador da nova doença em 1983 (o HIV), esta foi rebatizada como AIDS e, progressivamente, houve a expansão da pandemia para outros grupos populacionais.

5. No entanto, conforme indicam as mudanças nos perfis de atingidos pela AIDS informadas por Jean Wyllys, mas também seu próprio histórico como relatado em 1, 2, 3 e 4, mesmo considerando o alto impacto que a pandemia teve - e ainda tem - na comunidade homossexual, o vírus não apenas não escolhe orientação sexual para ser transmitido, como dizer que a AIDS é "responsabilidade dos homossexuais" é uma incorreção histórica. A AIDS é uma zoonose, como tantas outras que a humanidade conheceu - impossíveis de serem totalmente evitadas, dado nosso contato com animais e o consumo de carne - que surgiu casualmente e por infelicidade. Seu causador, o HIV, calhou de ser transmitido por via sexual, assim como outros vírus são transmitidos pelo toque ou pelo ar.

Conclusão
Resumindo, portanto, AIDS não é "câncer" de ninguém, não é "culpa" de ninguém e nem tem relação íntima com "libertinagem" ou "promiscuidade", uma vez que também não é o número de vezes que se pratica o sexo que define quem poderá ter HIV ou não.

Embora se saiba que a redução de parceiros contribua para diminuir o risco de adquirir o HIV, isso se dá por um motivo simples: reduzem-se as chances pelas quais o vírus pode adentrar o organismo, uma vez que a principal via é a sexual, da mesma forma que estar em um lugar arejado reduz as chances de pegar tuberculose. O uso da camisinha aí se insere, uma vez que ela evita a infecção por impedir o contato com fluidos sexuais.

Não deriva daí, porém, que haja "condenação" em transar com muitas pessoas ou várias vezes, já que basta apenas uma para que o vírus se instale. A questão, portanto, é meramente estatística - e não moral.

Finalmente, é preciso considerar que os soropositivos são pessoas plenas de direito e respeito, que não estão sendo "punidas" por qualquer comportamento. Apenas encontraram o vírus em determinado momento de suas vidas. Discursos como o de Marcos Feliciano não apenas atacam os gays, mas também essas pessoas, que não precisam que ninguém torne suas vidas mais difíceis.

Link

Comentários








Vili: Muito se fala sobre a AIDs, se é doença de gays ou heteros, o que não se comenta muito é que a AIDS só tomou a dimensão de epidemia por que os Fundamentalistas Cristãos, encabeçados por Ronald Reagan, resolveram ignorar a doença, uma vez que para eles era um castigo de deus para os homossexuais. Somente 7 anos depois de a doença ter sido identificada, quando perceberam que heterossexuais também contraíam a doença é que o governo deu atenção e começou a investir em pesquisas. No mesmo período no entanto, o governo americano gastou milhões de dolares para apurar um caso que envolveu a adulteração do Tylenol e que fez algo em torno de 7 vítimas. O texto original em alemão: http://orf.at/stories/2061076/2061071 aqui a tradução: http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/como-reagan-ignorou-a-aids?page=1 Sim, o cristianismo tem uma responsabilidade enorme na propagação da doença e, novamente, começam a repetir o mesmo erro. A epidemia de AIDS é uma doença que atinge a todos, independentemente

Arnold Filho: Esses fundamentalistas religiosos são um perigo para a democracia. Utilizam divindades inexistentes como escudo, com o objetivo de propagar o seu discurso de ódio, especialmente contra as pessoas homoafetivas. É preciso que não somente os poderes públicos, mas também, toda a sociedade fique atenta contra esses hipócritas falsos moralistas. Espero que nunca cheguem ao poder, porque, se chegarem, poderemos ter no Brasil um governo tipo o dos aitolás iranianos, ou até pior.

pedro (vitória-ES): gente o coitado do feliciano é um preconceitusos digno de pela , o coitado precisa de mídia gente o mesmo quer visibilidade na impresa pois o mesmo é muito apagado em suas atitudes e ações em prol do povo , portanto lamentamos sua ação e atitude,repudio total,esta ganhando do bolsonaro na ignorância amigos.

Francisco Carlos: De assustar a audácia deste deputado,investido de sua condição de parlamentar,disseminando o ódio contra um grupo social. Passou da hora de nós gays e lésbicas unirmos nossas forças e façamo-nos representar no Congresso Nacional. Antes que seja tarde demais.

¡Viva Chile, mierda!: Quando é q esse câncer chamado Marcos Feliciano, e todos q são iguais a ele, vai desaparecer da face da terra p/q muitas pessoas possam viver em paz?

Vili: (parte2)de orientação sexual, identidade de gênero, sexo ou religião e a postura intransigente das religiões desde o seu início tem sido tão nociva e fundamental para a perpetuação da epidemia quando o próprio vírus HIV. Espero que chegue um dia em que a humanidade perceba o tamanho da responsabilidade desses caras e o quão nocivos são os seus discursos, travestidos de discurso religioso para usar da liberdade (libertinagem) de crença, e cometem genocídio sem que se quer, tenham suas responsabilidades reconhecidas.

Luca: Existe alguma associação de soropositivos que queira entrar com uma ação na justiça? Isso não pode ficar assim! Quero que esse sujeito prove isto que esta afirmando ! Quero que seja processado !

jeff: Esse deputado é que é doente. Um frustrado com a vida que vive atacando a quem nunca lhe fez mal. Agora mudando do saco pra mala. Uma médium me disse algo que achei interessante: a AIDS é uma doença cármica. Veio para por um freio na busca desenfreada e banalização do sexo pelo ser humano. Do inicio da pandemia pra cá muito já aconteceu para melhorar a vida dos infectados. Chegará um momento em que ela não será maios necessária a nossa evolução e sua cura será descoberta ou o homem se tornará imune a doença, assim como já ocorreu com outras doenças que hoe estão erradicadas.

Tarcísio Miranda: Parabenizo ao João Marinho, responsável pela matéria e o site A capa que permitiram que uma argumentação tão precisa e concreta pudesse ser retratado em um veículo direcionado ao público gay. É desta forma digna que devemos nos posicionar, com argumentos convincentes e embasados por conhecimento histórico, científico e por que não dizer moral, coisa que falta em tantas pessoas que falam, falam sem saber ao certo da insensatez que pronunciam para uma legião de pessoas que o admiram ao ve-lo no poder ou o possúi como intenção de voto.

@roniwisley: eu tenho HIV E ME SENTI MUITO TRISTE COM ESSE DEPUTADO. Quem ele pensa que é? Marco feliciano vc me pedirá desculpas , nem que seja no inferno.

zoroastro.rigveda: Pepeta de ebóla nele e nos evanjegues.

Ricardo Gabardo lopes: UMA PESSOA COMO ESSA DEVERIA SER PROCESSADO E PRESO,EU NÃO SEI COMO UM HOMEM DESSE AINDA CONSEGUE ESTAR EM MEIO A SOCIEDADE,O CASTIGO PARA UM VAGABUNDO SAFADO COMO ESTE ERA ELE SE CONTAMINAR COM HIV E MORRER DE UMA OPORTUNISTA BEM RUIM,PRA ELE APRENDER A RESPEITAR AS PESSOAS QUE TEM HAIV,MAIS DEUS EXISTE E EU TENHO CERTEZA QUE ESSE INFELIZ TEM FILHOS E NETOS,TOMA CUIDADO SEU VAGABUNDO SAFADO LÍNGUA NÃO OSSO MAS QUEBRA CAROÇO VIU,SEU LADRÃO SEM VERGONHA.

geraldo: É preciso transformar a nossa indignação em atos concretos.Eleger candidatos assumidamente defensores dos homossexuais em todas as esferas politicas.Enfrentar esses homofóbicos á altura.Chega de humilhação.

Caio: Como diria o Dalborga "Tem que mandar matar uma desgraça dessa"...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

aline: eu fico chocada com tanta barbarie desta este homem é um monstro e tem que ser processado pela comunidade lgbtt e também das pessoas soros positivos este individuo que se iz pastor vai pagar por suas palavras que deus tenha piedade deste ser lamentavel!

Manoel: GENTE,ALGUÉM TIRA ELE DO ARMÁRIO,POR FAVOR???

boboca: Essa moreninha não aprende.

fABICO: Apenas 3 comentários sucintos: (1) parabéns à Capa, matérias conduzidas dessa forma elevam o nível desse espaço, (2) doenças, doenças mesmo, é do que sofre o Sr. Feliciano, ou seja, da hipocrisia e da desumanidade generalizadas na mente e no corpo e (3) minhas convicções pessoais/religiosas me farão rezar muito por sua alma, pois dívidas como as que ele está contraindo nessa vida eu não gostaria de ter de pagar no futuro.

Wanda O´kull: Evangélico vota em evangélico. Mulher não vota em mulher, negro não vota em negro e, acima de tudo, GAY NÃO VOTA EM GAY! Depois, reclamam!

Luis: O talibã evangélico esta tomando proporções assustadoras no pais. O bandidismo religioso sem freios esta aí no poder para quem quiser ver e nada é feito. Como um "representante do povo" tem a coragem a cara de pau de falar isso de parte da população do pais? Como esse sujeito se atreve a falar assim ? Esse cara tem que ser exonerado do cargo que ocupada pq não tem capacidade para isso.

inaldo batista dos santos: Marco Feliciano: "a Aids é o câncer gay" Por Charles Nisz | Vi na Internet - 4 horas atrás Email Imprimir O deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) deu mais uma declaração polêmica sobre a homossexualidade: segundo o parlamentar e também pastor evangélico, "a AIDS é o câncer gay". A declaração foi feita durante o congresso dos Gideões Missionários. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (20) em um artigo do deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) para o site Brasil247. Segundo o discurso do pastor, os homossexuais e os usuários de drogas seriam os responsáveis pela disseminação do vírus da AIDS. Em sua conta no Twitter, Feliciano também culpou a "sexualidade libertina" pelo aumento dos casos da doença. Wyllys retrucou as afirmações do pastor: "O perfil dos infectados se modificou drasticamente, deixando de ser uma doença restrita aos LGBTs e passando a atingir cada vez mais jovens, mulheres e idosos heterossexuais. As mulheres respondem por 48% das novas infecções e os jovens entre 15

Roberto: Não posso me calar diante de uma falácia dessa, isso em pleno 2012?! nada contra as religiões mas usar o nome de Deus para responsabilizar pessoas homossexuais?! ainda mais um representante do "povo", alguém precisa fazer algo, olha o fundamentalismo voltando.. alguém me ajuda é demais pra mim. Eu estou articulando junto com uma ONG em SP capital voltada as pessoas que vivem e convivem com HIV onde tenho tenho uum trabalho volluntario. eu estou engasgado isso! isso é um retrocesso no nosso pais.

Sergio Viula: Maravilhoso trabalho de esclarecimento, João Marinho. Parabéns! E parabéns a A CAPA por veicular seu texto. Sergio Viula

Gilmar: A religião é a moleta espiritual para ajejados mentais. O Energumeno do Marco Feliciano falar estas merdas ele não deveria ser deputado. Pois a Igreja seja ela qual for não deveria estar se metendo nos assuntos do "ESTADO", mas no brasil tudo é liberado, principalmente usar a cadeira politica para defender assuntos de interesse da igreja. Antes de qualquer coisa homosexuais ou não, eles são seres humanos, e mais uma vez isso é uma prova que os deus deste Marco Feliciano é um Arrogante e Intolerante. Em vez de ele estar resolvendo problemas relacionados aos intetesses da sociedade como um todo ele está criticando um publico especifico. Isto é uma forma de preconceito e de forma alguma isso pode ser tolerado. Vi o Artigo publicado sobre o tema que o Jean(Meu conterrâneo) postou, e realmente o fluxo de dados ignorântes que eu vi nas postagens, só tendo paciência. As pessoas ainda não entenderam o conceito de respeito ao ser humano e suas diferenças!. Marco Feliciano na Suiça se fize

Natalino: Sinceramnte o pastor Marcos esta deixando a deseja..... mas resumindo, portanto, AIDS não é "câncer" de ninguém, não é "culpa" de ninguém e nem tem relação íntima com "libertinagem" ou "promiscuidade", uma vez que também não é o número de vezes que se pratica o sexo que define quem poderá ter HIV ou não. Até hoje não se sabe ao certo como se contrair o HIV, apenas como se transmitir. Mas concodo com o que Marcos falar em partes, pois conheços pessoas, trablho com pessoas e ja fiquei com pessoas que é soro positivo, e vejo que elas vivem de qualquer maneira, querendo contaminar outras pessoas, como por uma vingança. Eu sou vitima disso, nao fui contaminado porque tenho um Deus maravilhoso, que sempre cuida de mim.

adelman stenio: Impressionante o que se faz e diz para se conseguir votos. Jesus não pregou a GUERRA e sim a CURA, AMOR e MILAGRES. São pessoas como essa que infelizmente causam diversos transtornos desnecessários em nossa sociedade e no meio evangélico. Que DEUS mostre a esse dito PASTOR a verdadeira essência dos seus ensinamentos. DEUS disse AMA TEU IRMÃO COMO A TI MESMO e não ao contrário. DEUS disse que se faça a PAZ e NÃO a GUERRA.

André Luis Rosa de Oliveira: Simplesmente perfeito,João Marinho.

Antonio: Absurdo tal declaraçao esse cidadão deveria perder a imunidade e ser julgado e condenado a cuidar de pessoas HIV+ em hospitais. E so pela imunidade que tal disparate se faz presente!!!

Cleison: Incrivel uma pessoa dessa querer ferir sentimentos dos outros por crenças próprias e ainda por cima infundada. Ainda estando/querendo ficar no poder (politica) tem que priorizar o bem comum público. É dever dele também e de todos os políticos ajudar nos direitos dos gays. Tinha que vir de uma ala evangélica mesmo. Eu que nasci em lar evangélico e por consciência que adquiri de que o meu questionamento e pesquisa posso mudar meu pensamento. Evolui para melhor, pois ficar centrado em uma única bibliografia não dá certo não. E a meu parecer, uma bibliografia muito bem baseada (copiada) de outras religiões. Pesquisem que vocês entenderão...

Bryan: Que triste homem! Que falta de Deus em alguém que se diz pastor... Ainda não aprendeu nada sobre Jesus... e fala sobre ele... O Didi estava era muito certo em fazer um filme sobre o assunto de que Jesus não conseguiu passar a palavra de Deus, para esses falsos cristãos....Para quê esperar a vinda de Deus, para julgar, se o homem, agora, se acha capaz de atuar, em Seu próprio Nome, atuando como falso profeta (pastor) e político...??!! (Se não me engano, Jesus, tambem, falou acerca de nao misturar politica com religiao, tambem, ne??)... Pois é, caro, irmão... Tu podes enganar muita gente... Não a mim, porém. Não tenho tendência a tolice e acreditar em interpretações absurdas, discriminatórias e desrespeitosas. Espero que Deus se apiede de ti, pelas maldades, que disseminas da tua boca... E que te traiga luz, algum dia, ainda, nessa Terra, para, realmente, agir em "Seu Nome e Sua Vontade" e não a TUA, caro irmão, porque o mal já infectou o teu coração e alma. Esse é câncer que tu carregas

Anterior  1 2 3  Próxima 

Ofertas Atirados

 

 

Cueca Breathable Mesh - Coleção Envy

 

Preço: R$ 149,00
PROMOÇÃO: R$ 112,00

 

 

Cueca com Fechos Magnéticos Break A Way - Coleção Envy

 

Preço: R$ 149,00
PROMOÇÃO: R$ 125,90

 

 

Cueca Maximum Front Enhancement - Coleção Envy

 

Preço: R$ 149,00
PROMOÇÃO: R$ 112,00

 

 

Jockstrap Maximum - Branca - Coleção Envy

 

Preço: R$ 199,00
PROMOÇÃO: R$ 169,90


É expressamente proibido a reprodução parcial ou total de qualquer conteúdo do site A Capa sem prévia autorização por escrito dos responsáveis.
A Capa na iTunes App Store A Capa no Android Market RSS Facebook Twitter SoundCloud
Cadastre-se no informativo