A Capa


"Éramos muito apaixonados", diz Ney Matogrosso sobre relação com Cazuza

Por Redação em 31/03/2009 às 19h52

"Éramos muito apaixonados", diz Ney Matogrosso sobre relação com Cazuza

A TV Globo está preparando o especial "Por Toda a Minha Vida", sobre a vida de Cazuza. Assim como no filme "Cazuza - O Tempo Não Para", o cantor Ney Matogrosso achou "muito estranho" não ter sido consultado pela emissora para dar informações que contribuíssem com a fidelidade do roteiro.

"Eu nem sabia que esse especial da Globo abordaria a minha história com o Cazuza. Acho muito estranho mesmo estarem fazendo isso sem me consultar. Só soube porque ligaram para um assessor pedindo para me perguntar qual era o meu carro quando conheci o Cazuza", revelou Ney à repórter Débora Bergamasco, da coluna Mônica Bergamo, no jornal Folha de São Paulo de domingo (29/03).

Na entrevista, o cantor afirma que sua história com Cazuza "só quem pode contar" é ele, pois "foi o único que sobrou".

O primeiro encontro dos dois aconteceu em Ipanema, no Rio, em 1979. Cazuza chegou na praia com uma amiga. Ney, ao ver Cazuza, perguntou: "'Quem é esse pivete com você?'. Porque ele era um pivete. Ele tinha 18 anos, e eu, 39. Ficamos enlouquecidos, mas não rolou nada", contou.

O cantor relata que, um dia, essa mesma amiga foi à sua casa com Cazuza e aí sim "tudo aconteceu". "Eu morava no Alto Leblon, num apartamento de três andares e meu quarto era no terceiro piso. Ela chegou, subiu, conversamos e disse: 'O Cazuza tá lá embaixo'. Mandei chamar. E ele veio. Tinha um jardim no meu quarto. Tudo aconteceu lá."

O relacionamento de Ney e Cazuza durou pouco tempo, "uns quatro meses de labaredas". Segundo o cantor, a maior dificuldade foi quando a família de Cazuza ficou sabendo. "Nós saíamos para todo lugar juntos, não escondíamos de ninguém. O problema era ele ter uma relação homossexual com alguém famoso. Imagine: o filho do João Araújo está namorando o Ney. Quem ainda não sabia da sexualidade dele ficou sabendo". Os pais de Cazuza ordenaram que ele fosse para Suíça imediatamente. "Ele não queria ir. Eu dizia: 'Deixa de ser burro. Vai. Não vai perder essa oportunidade, não vai mudar nada, quando você voltar eu estarei te esperando'", disse. 

Ney afirma que o casal era muito apaixonado, e que tinha conhecido um Cazuza que ninguém conheceu. "Um Cazuza desarmado, que, na intimidade, era a pessoa mais doce, que era encantador, por quem me apaixonei. Era carinhoso, bonitinho, sabe? Ele confiava em mim. Sabia que o que eu sentia era de verdade."

Porém, como todo relacionamento, surgem os altos e baixos. Pode-se dizer que o baixo de Ney e Cazuza eram as drogas. Ney conta que Cazuza desapareceu por três dias, e chegou em casa com um traficante de cocaína todo sujo.  "Eu disse: 'Ó, você pode sair daqui. Você e esse camarada, não quero vocês dentro da minha casa, não'. Ele cuspiu em mim. Eu dei um bofetão nele e disse: 'Ai, sai daqui... drogado!'. E eu também era drogado. Ele gostava de cocaína, eu não curtia. Não vou dizer que não senti, mas não podia conviver com esse descontrole dele com relação a droga. Era o que me incomodava."

Sobre o ciúmes, Ney afirma que é, sim, ciumento. Mas que, na época de Cazuza, nos anos 70, esse sentimento era impossível, era "tudo liberado". "O namorado que tive depois do Cazuza tinha muito ciúme dele. Uma vez ele me perguntou: 'Ele beija bem?'. Eu disse: 'Beija'. 'Ele é gostoso?' Eu disse: 'É'. Ele me falou: 'Eu quero transar com ele'. Eu disse: 'Tudo bem. Pode transar'. E transaram. E depois ele voltou para me contar. Mas o Cazuza já tinha me dito antes. Se eles gostaram? Bem, foi uma vez só. Isso certamente não vai estar no programa da Globo, porque nunca falei isso antes", alfinetou.

Por fim, o cantor não podia deixar de falar sobre a doença que acarretou a morte de Cazuza, a Aids. "Tô vivo. Cerca de 80% dos meus amigos foram levados pela Aids, e eu tô aqui". "Namorei com uma pessoa que morreu disso e não fui contaminado. Mantínhamos relações regulares sem camisinha. Não tem explicação. Já pedi para vários médicos, ninguém soube dizer. Gostaria muito de saber o que há comigo que impediu essa doença de me pegar. Deus? Não acho que ele esteja preocupado com minha sexualidade," concluiu.

Link

Comentários








kiko benevenga: ney so seu fã desda infancia,asisti vc aki em porto inumreas vezes vezes..... parabens pela autenticidade da entrevista,istu mostra que vc e um homem em forma e atitudes antes de ser um gay.... continue a brilhar

Henrique: Ney, excelente sua franqueza na reportagem... Mais uma vez admiravel o seu jeito, e seu sentimento pelo Cazuza! Parabens!

RICARDO ROCHA AGUIEIRAS: A história magnífica de Ney com Cazuza é uma das merecem total resgate para a nossa memória. Em tempo: Já que ficam inventando "ficções" em cima de uma história de amor tão linda, penso que o grande Ney deveria se proteger e entrar com ação contra isso, falam deles , mas ele nem é consultado? Que papo é esse? Isso, além de injusto, acaba abrindo portas para homofobia e interpretações errôneas em cima de algo sublime. A Globo deveria é se preocupar com suas centenas de enrustidos covardes e deixar em paz Ney e Cazuza, até que um cineasta corajoso e transparente faça algo correto com essa história.

Eduardo: Só um grande homem para ter tanta dignidade nas palavras. Ney é um ser iluminado e um artista fabuloso.É possível amar alguém a quem não conheça? Eu não conheço o Ney e o amo. Pode isso? É a alma dele que exala amor.

Emerson Zocchi: Como eu já disse, tá cheio de denúncias na internet relatando que HIV não tem haver com AIDS. E se o Ney puxar a ficha dos amigos que já se foram, todos com certeza usavam drogas, ou bebiam muito - e os que não usavam nada e também se foram, com certeza, se puxarmos o histórico da família desse veremos que já havia uma pré disposição genética. Tá cheio de gente morrendo em hospitais com quadros de AIDS sem o HIV - câncer é AIDS - cadê a imunidade do canceroso? Pneumonia? Cadê a imunidade do que morre de pneumonia? Chega de hipocrisia. E por falar na hipocrisia, o povo que dá as cartas na Globo são assim mesmo, gente nojenta e um dia vão quebrar a emissora para alívio do Edir Macedo que soltará rojões e dirá aos fieis que a emissora de Satanás caiu por terra. Quem viver e não morrer de AIDS verá!

Mario Brasil (suécia): É interessante o Ney Matogrosso, sempre negou a sua sexualidade, com 18 anos agente quer ter alguem apra se espelhar, como os héteros fazem, a diferenca é que os héteros tem héteros para admirar, nos nåo, os gays famosos sempre se esconde até ficar velhos, ai vem pousar de mente aberta, nåo agora é tarde. O Ney sempre negou, até hoje as pessaos nåo tem certesa, o mesmo truque da Madonna no inicio da carreira, é que talvez ela nåo seja gay. E ainda por cima o Ney costumava dizer, "eu nåo vou levantar nen uma bandeira." Agora ele devia seguir com a bandeira baixa, talvez por isso é que a Globo nåo perguntou nada a ele, sempre esteve se escondendo, siga se escondendo, time is up!

tatogvbrasil: Ney sempre foi um icone das transformaçoes socias eculturais de diversos períodos. Não houve e certamente não haverá um cantor que tanta transformação influenciou no meio da comunidade intelectualbrasileira.. e esta história com o Cazuza... Demais... só podia ter acontecido mesmo com alguem tão interessante e especial. Por isso vale a pena e deve ficar gravadona memória para não esquecermos de tãograndes e influenciavéis personalidades. O povo Brasileiro agradece por compartilhar com eles parte desta importante história.

Junior: Interessante! Mas uma coisa me chama muito a atençao: no passado, nao só gays mas heteros eram muito mais resolvidos com essas questoes de sexo e drogas...

paulo: Belissíma reportagem com ney mato grosso, falando um pouco mais da intímidade do nosso grande e saudoso cazuza...parabéns...

Felipe: Incrível. Como sempre Ney impressiona e surpreende a todos. Uma personalidade que ainda merece ser revista pelos melhores biógrafos do país. É uma pena que a TV (especialmente a líder, Rede Globo) seja incapaz de dar valor a figuras tão nobres quanto Cazuza ou Ney, mostrando apenas o superficial.

Wagner: Poxa fica o toque para a pergunta do Ney, o hiv para infectar precisa entrar na corrente sanguínea, se não ocorrer um sangramento ou microcortes normais de uma penetração não há infecção. Qualquer infectologista pode explicar isso, o problema que clinicos em geral são mal informados, mas gostei muito da matéria, parabéns!!!

Carol: Sou louca por Cazuza! O Ney é fantástico! Achei um verdadeiro absurdo seu nome não ter sido mencionado no filme "O Tempo Não Pára"! O Ney sempre esteve presente na vida do Cazuza, até o fim, foi uma falta de respeito... enfim... AMEI a entrevista e fiquei muito feliz por saber mais detalhes sobre o relacionamento de 2 artistas que me fascinam! CAZUZA É MINHA VIDA! Estou aguardando ansiosamente o "Por Toda Minha Vida"!

manoel: Eu isso ridiculo a emissora golobo fazer um documentario sem consultar o ney . É sim preciso consultar ao ney pois somente ele sabem quem foi o cazuza. manoel

josé rafael: Incrivel!!! Os sentimentos dos seres humanos se manifestam de infinitas possibilidades.

Nereu: Karma! Cazuza tinha o seu... Ney Também... Cazuza teve seu tempo... passou seu recado ao mundo... Ney ainda está entre nós... setenta e poucos anos... maravilhoso como sempre... É a espiritualidade falando por sí... e por Deus, com certeza!

darkbrian: pow o Ney Matogrosso é de um carater sem fim, conheço pouco, mas pela entrevista vi que eh um cara sensacional! Parabéns ao Poeta neste sabado 04 de abril de 2009 - 51 anos! :(

Jorge: Adorei esta entrevista com o Ney. Assim que devem ser os homossexuais, com postura digna, diascreta, séria de quem vive uma vida como um outro ser qualquer. Não conhecia esse Ney. Após esta matéria tornei-me um fã incondicional dele. PArabéns a revista A capa por abordar ssuntos interessantes sobre o mundo homossexual.

tito: historia bem interessante, cazuza matéria morreu, mas seu espirito estará sempre vivo em suas obras.

Aline Luz: Ney é hors concours, maaaravilhoso! Que sorte hein, Cazuza...? Aliás, sorte dois dois, são duas estrelas de primeira grandeza, pena que a aids ceifou um. Parabéns por reproduzir a reportagem aqui, ótima!

elaine: é uma verdadera pena que se tenha ido cazuza, era muito inteligente teve uma coragem imensa ao declarar sua doença nom meio das celebridade coragem que muitos ñ tiverao ii nen vao ter. viva cazuza!!!!!!!!!!

Natalia Lima: nossa eu chorei aqui lendo essa reportagem ! como gosto do Cazuza, e é tão triste, pois nunca o "conheci", sou dessa merda de geração onde os bons músicos se foram... Enfim, ele foi o MELHOR de todos !

Aline: Nossa amei... não sabia que os dois tinham vivido tudo isso.

Vivi: Nossa, o Ney era mó bonitão.

Luana: Sempre que leio ou ouço o Ney falando sinto uma coisa tão intima, pessoal e afetuosa, sei lá, é estranho haha.

Marta : Uaaaau! Era bonita a relação dois dois.. quentíssima!! rsrs Gostei de saber que o Cazuza era carinhoso é bem o jeito dele. De todo exagero e loucura a por traz um cara carinho, sentimental e romântico. Não sou dessa época, mas porém gosto do Cazuza sem ao menos ter o conhecido!

totonholima: O caso longo do cazuza foi o serginho maciel que esta vivo e trabalhou na novela geração brasil.

Anterior  1  Próxima 

Ofertas Atirados

 

 

Cueca Breathable Mesh - Coleção Envy

 

Preço: R$ 149,00
PROMOÇÃO: R$ 112,00

 

 

Cueca com Fechos Magnéticos Break A Way - Coleção Envy

 

Preço: R$ 149,00
PROMOÇÃO: R$ 125,90

 

 

Cueca Maximum Front Enhancement - Coleção Envy

 

Preço: R$ 149,00
PROMOÇÃO: R$ 112,00

 

 

Jockstrap Maximum - Branca - Coleção Envy

 

Preço: R$ 199,00
PROMOÇÃO: R$ 169,90


É expressamente proibido a reprodução parcial ou total de qualquer conteúdo do site A Capa sem prévia autorização por escrito dos responsáveis.
A Capa na iTunes App Store A Capa no Android Market RSS Facebook Twitter SoundCloud
Cadastre-se no informativo