Ativa, passiva ou relativa?
Por Paco Llistó em 25/08/2008 às 11h59

A revista DOM deste mês abordou, em uma matéria sobre sexo anal, um tema delicado e polêmico: a questão dos ativos e passivos na relação sexual. Aproveitando a deixa, resolvi escrever sobre isso também. Se entre os gays os papéis sexuais podem definir a existência ou duração de uma relação, será que entre nós, lésbicas, também é assim? Afinal, é tão importante definir-se ativa, passiva ou relativa?

Para começar, vamos "definir" o que seria uma lésbica ativa, uma passiva e uma relativa. A "ativa" seria aquela lésbica que assume uma postura dita mais "masculina" durante o sexo, tocando e dando prazer à parceira, e muitas vezes não se deixando ser tocada. Ou, numa linguagem mais "popular", ativas são as que "comem". As passivas seriam aquelas que são tocadas pela parceira, assumindo uma postura dita "feminina", ou seja, são as que "dão". E as relativas (ou flexíveis) são as que assumem os dois papéis, ou que na verdade não vêem diferenciação entre os dois, permitindo-se tocar e serem tocadas sem maiores problemas.

Mas por que existem estas denominações? Simplesmente porque as pessoas têm desejos e necessidades diferentes na hora do sexo, se sentindo à vontade em algum papel específico ou na não-definição. E isso pode variar até para uma mesma pessoa, em momentos diferentes da vida, nas relações e mesmo dentro de uma mesma relação. Umas vezes queremos uma coisa, outras vezes outra, e isso é natural e saudável.

É importante fazer aqui uma diferenciação entre identidade de gênero (estereotipo sexual) e papel sexual, pois muitas vezes aquelas que têm comportamentos ditos mais "masculinos" não levam este comportamento para a cama, e vice-versa. Já conheci bofinhos passivas e relativas, e feminíssimas que são estritamente ativas. Uma coisa é a forma como você se apresenta para a sociedade (a forma como você se veste, se comporta, etc), que é a identidade de gênero, outra é como se comporta sexualmente, que é o papel sexual. E deixemos claro: tudo isso é apre(e)ndido e desenvolvido socialmente, ou seja, é a sociedade que nos ensina e determina (infelizmente) quais comportamentos são masculinos e quais são femininos. Corajosas daquelas que resolvem questionar estes padrões, que nos são impostos de forma tão natural que nem percebemos e se refletem até nas nossas brincadeiras, por exemplo, quando saímos todas orgulhosas por aí falando que "comemos" fulana ou beltrana.

Isto posto, percebe-se que a escolha pelo papel ativa/passiva pode muitas vezes ocorrer por limitações psicológicas e necessidade de reconhecimento social, ou seja, está ligada a estes papéis impostos pela sociedade. Conheci mulheres que se diziam "ativas" porque nas vezes em que tentaram se "entregar" para as namoradas se sentiram muito femininas e frágeis, ou seja, o papel da feminilidade e da entrega era visto como fraqueza e fragilidade. Outras garotas não se permitem ser "ativas" porque se sentem masculinizadas ao tocar a parceira, penetrá-las com os dedos ou com acessórios, já que este seria um papel "masculino". Caso a garota apresente um conflito com relação a estes papéis, talvez seja importante trabalhar estas questões intimamente, com ajuda terapêutica.

Em outras vezes, porém, a escolha por ser ativa ou passiva é simplesmente uma questão de gosto, identidade ou os dois, e aí não tem jeito, é preciso buscar alguém que complete o seu desejo. E podem ter certeza que sempre existe...

As relativas, nisso tudo, são as mais confortáveis, pois podem se relacionar tanto com ativas como com passivas. Mas não conheço muitas flexíveis que conseguiram relacionar-se muito tempo com mulheres estritamente ativas ou passivas. Chega uma hora em que elas sentem falta de variar a postura, e então podem começar os conflitos. Para superá-los é preciso flexibilidade, entrega e muito amor das duas partes.

Enfim, entre lésbicas os papéis ativo/passivo/relativo existem sim e podem determinar rumos de relacionamentos. Quando a escolha por um destes papéis é tranqüila, muito bem, mas quando ela mascara outras questões de ordem íntima e social, é importante repensá-la. Porque o que vale, em qualquer tipo de relação, é a felicidade, verdade e espontaneidade, e privar-se do prazer por conta do que a sociedade nos impõe não tem sentido - nós lésbicas já sabemos disso, não?

E para aquelas que ficaram curiosas, respondo: sou relativa.


Link 

ÁLBUM DE FOTOS


COMENTÁRIOS
Nome  
E-mail  
Comentário  
Autorizo a publicação do meu comentário no site.
Incluir meu e-mail no mailling do A capa


lucilene sousa - muito interessante esse artigo,tirou minhas duvidas.

Josyy - Adoreiii esse artigo!! Eu sou passiva e minha mulher é ativa, não temos problema nenhum em questao do q somos tanto é q minha mulher se veste masculina, corta o cabelo cuto e nao tem nenhuma peça de roupa feminina.

Morena - Gostei muito do texto me esclareceu a diferença entre ativa,passiva e relativa.Me sinto bem passiva mais na hora que esquenta ai bagunça td fico bem ativa.

Lari - sempre preconceitos comativas ou passivas, mas sou Relativa e afirmo sem medo de errar relativa com relativa o sexo pega mu]tos mais fogo..ativa ativa é meio estranho... passiva compassiva ñ da nada...passiva com ativa é na mesmice...relativa é mto de lua e ñ curte pass ou ati.

Japa - Gente cheguei atrasadinha rss.. bem queria tirar uma duvida com vcs.. amigas lesbicas.. sou h mas gosto de me vestir de mulher.. ser mulher entre 4 paredes.. com direito a lingerie e depilacao. Alguma chance de uma lesbica querer me "usar"? ou lesbicas são 100% fechadas?

Alexia Carvalho - Oii gente até agora naum sei oq é isso pergunto pra minha namorada mas ela naaum sabe me expliica,tem vergonha mas lendo isso aprendi uum poqiinho sobre isso bjÃO

Leila vaz - Nossa"!!! sou ativa, mais tem dias que adoro ser passiva...

Lua Bonadio - Sou do estilo mais bofinho, mais sou relativa )

josyane - quando as duas mulheres se amam.. elas nao tem que escolher se é passiva ativa ou seja la o q for quando se amam de verdade acontece naturalmente q nem eu e minha mulher

jessica borges - Adorei esse textinho acho que ñ tem nada a ver em ser ativa passiva ou relativa. Minha namorada é ativa e quando ela me perguntou eu disse que sou TOTAL FLEX aceito alcool ou gasolina.kkkkkk

Carolina - Finalmente tirei todas sa minhas duvida....sou passiva..num tenhu nenhum problema com minha minha namorada....bjos mulherada lindaaa

olga sanches - maravilha....eu quero muito q minha companheira tenha ascesso a isso. valeu

patricia - olha eu sou bem feminina mais na ora do sexo a vontade que tenho é de receber e também de dar prazer a minha parceira pq sera né estou assumindo a relação relativa mais oq importa é que agnte se da muito bem .....

gleiciely - me descobri lésbica ah +ou- uns cinco meses, estou namorando a quatro minha namorada é totalmente ativa, ñ sei oq fazer para satisfaze-la, oq eu fasso???

G.D - Bem, minha namorada é passiva... mas comigo ela tem que ser ativa, pois eu nunca me entreguei a nenhuma mulher. Mas hoje ela veio conversar comigo e me falou que esta cansada de ser ativa. Então eu queria uma ajudinha, eu não quero ser só passiva, e tambem não quero ser só ativa.

Marci Ribeiro - adoru bofinhos... me add ai.. marci.star@hotmail.com sou loira, 19 anos...

Camilla - muito legau...mas minha namorada quer ser sempre ativa.e eu relativa:/

amanda - eu so ativa e bem masculina gosto de minas feminina e que ceja passiva nao gosto de ser relativa e nem passiva sempre vou ser ativa adoro comer as passivas deliciasssssss kkkkkk

Patricia - Eu achei muito legal kara ! Show de bola! Minha duvida acabou completamente. Valeu !!!! Beijo.

tamara - Legal o texto,ñ sei o q sou ainda,nunca fui pra cama,mas quem sabe!

Neia - Eu sou relativa, depende da pessoa q fico, mas s necessidade na maioria das vezes de ser ativa, meu stilo e totalmente feminino, penso eu q nao é pq fico com mulher q devo me vestir como um homem, afinal sou uma mulher tenho minhas vaidades

SUZANA - SOU PASSIVONAAAAAAAA E ADORO UMA BOFINHA ATIVONA...

Beatriz - Oi gente , eu e minha namo eramos ativas, e agora fiquei passiva por causa dela e gostei . Agora ela esta ficando passiva. ñ vejo problema. Mas ela esta confusa. será q isso vai nos prejudicar na relação? é eu sei q as vezes é bom variar. queria uma resposta sobre isso . Bjs *-*

nathalia - eu adoro fazer sexo com a bruna horrana meu nome e nathalia oliveira aquiar eu sou passiva eu adoro fazer sexo eu faso quase todos os dias e muito bom quem quer vazer liga 99914772 me liga ta thala amo vcs

Jaqueline - Minha namorada falou que quer faz sexo comigo,e ela disse q eu vou ter q ser relativa na hora,e eu não sei oq é relativa vvcs podem me dizeeeerrr ??

Aline - M descobri lésbica a+ ou - 5 meses,estou com uma pessoa a 2 meses.No começo eu era passiva e ela totalment ativa,ñ se deixava tocar,mais eu sempre senti necessidad d tocá-la,até q depois d mta conversa ela cabou deixando.Mas tm um problema,ñ tenho mta lubrificação.Oq faço?

ROSE - SOU ATIVA ADORO DAR PRAZER A MULHER Q ESTA COMIGO DESTA MESMA FORMA EU TAMBEM SINTO MUITO PRAZER,SO OUVI A VOZINHA DELA NO MEU OUVIDO É COMO UMA BELA CANÇÃO BELO TEXTO SHOW TEM PESSOAS Q PRECISA MESMO DESTES TEXTO TEM AMIGAS MINHAS Q NEM SABE OQ REALMENTE SAO E MIM PERGUNTA.

Lay - Ah, é muito bom vc tocar e ser tocada, sou femenina e adoro dar e receber prazer :)

ana karoline - sou os tres qnd tem q ser, vai depender do momento de cada um...mas prefiro dizer q soou RELATIVA

Beth - SOU RELATIVA!

Luciana - Bom no meu caso é meio estranho prefiro ser passiva, mais as vezes quero fazer algumas coisas que uma ativa faz, como por exemplo tocar, acariciar, mais não gosto de fazer o sexo oral,prefiro receber, por isso a duvida o que realmente eu sou heim heheheh

Bianca - eh muito interessante eu naum sabia o qe significava relativa/ativa ou passiva,minha namorada smp me perguntava e eu smp dizia passiva pois num sabia o q era ,mas agora sei e sou realmente eu sou passiva !

Paty - Eu sou relativa....tem soh 4 meses que eu sou lesbica...mais nunk gostei de homens de verdadd..e acabei me descobrindo com mulheres...no começo eu era a passiva...mais tava perdendo o tesão...e minha namorada num deixava eu tocar nela de jeito nennhum.....mais agora tem confiança

Iza - Nada de rotulo.. O importante é ser CRIATIVA! :-)

Tereza - Carã, eu nunca dormi com uma menina, mas o testo é ótimo, mas me deixou confusa D:

Juliana - Eu sempre adorei tudo na cama, sou totalmente relativa totalflex como gosto de dizer..... E rola sensacional com otra relativa. É pessimo se privar de algo que esta a fim por conceitos preestabelecidos... Viva a liberdade sexual!!!! rs. ..... juliana-ativarj$hotmail.

katelly - Nunk quiz me rotular mais eu prefiro ser passiva doque ativa, pq nao sei ,mais tbm nao gosto de meninas masculinas, sei la ainda to me axando nesse meio complexo !!

val  dai - eu adorei tbm sou relativa recebo e do e como. beijos aproveitem

Luh - Texto mto bom, essa história de ser 100% atv ou 100% é só pra quem n sabe o verdadeiro sentido do amor!

suzaninha - Sou relativaaaa Amo dá e receber prazer, adoro essa troca...Mais vou confessar que tenho muita vontade de me relacionar com uma ativa...rsrsrs.....Masss o importante é estar feliz com sua escolha, isso é o que mais importa..beijossss

fada - Bom li quase todos os comentarios alguns me camou atençaõ outors ñ....sou relativa ñ sou tão feminina mais tb ñ gosto de ser masculina pq acho feio,na relação o mais importante é o respeito e sentimentos nunça fiquei com ativas pq pra me é da prazer e sentir prazer.bjus gente

8) lúh - bom a pouco tempo descobri ser RELATIVA naun qi eu já tenha ido pro faiti com uma mulher maix mi considero uma RELATIVA ... ah deve ser bom novinha nu pedaço...bjin plá todas MARAGAGA

DRi Quedas - Raquel... Brinque com isso, vista-se feminina qdo quiser, mas tb brinque com seu lado masculino, se isso te faz bem tb. Não é a forma de se vestir que determina seu comportamento sexual, e relações são feitas de negociações...

raquel - olá a todas! estou numa dúvida cruel..minha namorada éh super passiva e eu super ativa..só q eu to num conflito de como me vestir..tenho vontade de me vestir feminina e outras masculina..mas minha namorada gosta de mim masculina..oq eu faço?

malu - Oi, tambem sou relativa,é muito bom tocar e ser tocada,sou super feminina,depende se a gata pedir faço tudo pra agrada-la,na hora do love tudo se resolve,que minha princesa nunca leia isso,nunca fiquei com uma ativa e tenho curiosidade de sentir como é,

Nah - Ah, acho que existem momentos e pessoas....Eu prefiro ser ativa com, mas se rolar de ser passiva não acho ruim!!!

Marii - Eu sou relativaa,minha companheira ella éh ativaa,adoroo tudoo q ella faz,ella é simplesmente fantasticaa,maiis tbm quandoo acontece da minha mão descer só alguns centimetros abaixo das costas,ella dá un jeito de subir rapidino

Tatiane brandt ferreira - Eu sou ativa sempre com a mulher Muito amei as lesbicas o mundo! melhor prefiro ser ativa... Nao passiva é ruim..

Gabi - Sou ativa essa materia muito legal minha namorada e passiva ela gosta do q fasso pelomenso eu acho kkk tbm nao sei mais gente aki pra me eu as vezes nao to muito afim de ficar com ela nao . totalmente ela nao deixa eu fazer algumas coisas uhsahuhu mais é bom DE MAIX

Jaque - Adorei a matéria. Sou ativa, mas ja fiz relativa, não gostei mto, talvez pq a pessoa com quem fico só faça passiva. As meninas com quem fiquei foram só passivas e não me importo se precisar fazer relativa d nvo, a gente tem q dividir o prazer seja como for.

Thais Moreira - Amei o texto voces conseguiram tirar minha duvida sobre esse mundo G.L.S, quero saber como faço pra satisfazer uma menina ativa. Eu sou passiva e minha namorada é ativa.

Brenda - Adorei a matéria. Sou relativa tbm. Gosto de dar e de comer. sou plenamente feliz com minha namorada quando estamos trasando . O que importa é gozar e ser feliz. Beijos

andrea - quero saber como faço para conquistar uma lesbica tiva sendo eu relativa?

naiara carvalho - axey mto bom o texto. Quase perdi a mulher da minha vida por ser extremamente passiva, porem tenho um jeito mto masculino em se vestir e agir, sou mto feminina na entrega o q a surpreendeu.porem ela soube lidar com iço e hoje sou relativa e amo dar prazer a ela

valquiria cristina - EOO ADOROO DAR E RECEBER PRAZER COM A MINHA NAMORADA...AMOO SER RELATIVA...AMOOO A SENSACAO DE TOCAR E SER TOCADA

Alessandra - Eu geralmente sou ativa porem se a mina q estou gosta de ser relativa eu topo sem problemas

Anna - Ah sou relativa....acho q na hora do amor td é permitido..se respeitando é o importante... Heheh estou tb por aqui...podemos conversar sobre o assunto rsss sou Lady Lady

Cristina - Bom, dando continuidade as minhas observações, gostaria de saber, se simplesmente o fato de uma relativa estar trajando roupas masculinas a torna uma ativa? Claro que não, pois isso pode ser simplesmente um fetiche e, portanto, em quatro paredes pode assumir a postura de fêmea.

Jana Butch - sooou Atiiva .. aushauhsuas Alguuma Lady Afiim Ahee .. taamos Aii ..

frann - ain eu sou passiva e adoro bofinhos de preferncia ativas! bom minha namorada é bofinho e ativa... gostey muitão dessa materia tá otima!!! bjão

Crisitina - Bom, creio que a materia está otíma, mas isso na visão das relativas é o maxímo. Entretanto, aonde fica o preceito da ativa convicta, isto é, aquela mulher que tem a filosofia de "ser um homem num corpo de mulher". Será uma coisa natural ela de repente, assumir uma femealidade?

camila - oiee... primeiramente kro dizer q o texto ficou ótimo !! E Simone pode pode conversar com a gente sim..... bjus

simone - oii sou a simone estou aqui pra conversar com algumas de vcs ai poder ser ok!

Nine - Achei muito bom o texto. Eu ainda não consigo entender muito bem como seria um relacionamento com essa definição de papeis, eu era hetero e estou a quase 4 anos namorando com uma mulher e desde a nossa primeira vez satisfazemos por completo os desejos uma da outra.

Cristina - Bom, addorei o texto, mas no meu caso, uma ativa convicta parece um tanto agressivo, pois jamais passou pela minha cabeça em ser a passiva (mesmo algumas namoradinhas terem sugerido). Para se ter uma idéia, em algumas ocasiões só me dispo da cintura para baixo.

Tata - Gostei da materia, porque sanou as minhas duvidas quanto a possibilidade de ser passiva. Na verdade, tenho atracao por mulheres, mas nunca dormi com nenhuma. Sou casada e somente tive um homem em toda a minha vida, porem quando transo com ele, penso em estar com mulher.

Fernanda - A realidade é q depende mto da química que rola com a parceira na hora H. Eu e minha namorada descobrimos nossas tendências juntas. Ela se descobriu a bofinho e eu a dadeira. E eu curto mto a fantasia de ter ela me "comendo" de 1 jeito bem agressivo para 1 menina tão delicada.

Cris - Minha querida eu também sou relativa o que vc acha, vamos, rsrsrs, bjs adorei a matéria.

Ana Martins - Realmente é uma pessima situação quando vc é relativa e entra de cabeça em um relacionamento com uma ativa que tem pavor a recebeu qualquer tipo de carinho / Adorei o texto e o tema... E viva as relativas!!!!!

Cristina - Na minha opinião, enquanto essa inversão de papeis fica restrita a intimidade do casal, tudo bem, pois aqui fora, todos vamos ter a certeza de quem será a ativa e quem será a passiva. Sem sombra de dúvida. Porém, quando se trás ao conhecimento da população essa inversão de papeis, deve-se ter um certo cuidado, na forma com que isso é colocado, pois as pessoas (hetero, homo, bi, etc) podem achar que essa masculinidade não passa de uma simples personagem, de simplesmente estar fazendo um tipo, onde na verdade, ela prefere todas as vezes ser a frágil fêmea, sedenta por sexo. Digo isso, porque no mercado pornô está em evidência uma serie exclusivamente sobre lésbicas autenticas. Porém, esses filmes mostram tanto a relação entre duas mulheres (no caso relativas, com ou sem uso de artefatos) como também a inversão entre a ativa e a passiva. Entretanto, de tal forma, que dá a clara impressão de que a ativa (agora passiva) em quatro paredes se torna realmente naquilo que ela tanto almeja, tanto deseja, isto é, ser realmente a fêmea, uma gata no cio. Agora, será que essa imagem que se está passando da ativa, não se está prejudicando a própria conceituação da homossexualidade feminina. Já que a ativa é considerada o ponto Maximo do homo feminino. Agora, não podemos ter o mesmo critério para com a bissexualidade masculina, onde se tem varias historias de pseudo-garanhões que em quatro paredes, fica de quatro e implora para que a companheira foda o seu cu com um consolo. Com isso, quero dizer, que não podemos ter o mesmo critério para a homossexualidade feminina, isto é, para a ativa (para o verdadeiro sentido da palavra, com A maiúsculo), pois a maioria delas, foram levadas a essa condição por fatores psicológicos, tais como: violência sexual um amor não correspondido, onde a amiguinha preferia um cara peludo sobre ela do que um outra mulher e, portanto, toda mulher que se relaciona, ela inconscientemente reflete a imagem daquele amor não correspondido a família sempre a tratou como um menino e com o decorrer do tempo, ela própria fixou em sua mente que era um homem, etc. Portanto, deve-se ficar bem claro, que não é toda ativa que se submete aos caprichos da amiguinha, isto é, dela virar a passiva.

Chica - A autora do artigo escreve com uma propriedade: muito bem. Ótimo texto!bjs meninas relativas!

ruiva Li - Muito interessante essa matéria. Gostei muito. Ser relativa é mara!!! Nina, sorry, mas se nós formos apenas pelo que a parceira provoca a relação não irá longe. Se for por uma noite, o que você falou é válido. Mas em uma relação em que planejamos durar mais que isso, ñ vale. BJ

KaKalzinha - Olha que legal. Tbm sou relativa ) BjoMeLiga. rs Adorei o Texto. Bjão

Sophie - Gostei da máteria e posso dizer que me encaixo em relativa..mas acho que o importante é você enxergar sua parceira além disso. ^^ legal seu blog Luiza, muito bem escrito pela sua idade. Beijos *

Ellen - Adorei a matéria mas posso dizer que sou ativa gosto de ser assim porem tmb sou relativa mas o importante e´amar e ser amada bjinhus a todas felicidades

Luiza - deêm uma olhada só aqui. desabafosdecertagarota.blogspot.com

Jessika Caroline Ferreira - Gostei muito

paulinha - Adorei a sua forma de se expressar ao mundo.Vc tem muito talento com a escrita,sabe expor suas ideas sem invadir a privacidade de ninguem.Se fosse sua professora..ganharia nota 20! parabens!

marilia rafaela da silva - sou relativa sim do jeito q eu gosto de dar gosto de receber qdo estou com minha namorada fico muito tranquila bjus pra todas

SonhoM - Dri, parabéns pelo texto, achei q vc destacou mto bem q cada pessoa tem seu jeito próprio de expressar a sua sexualidade, portanto, todos precisam entender e respeitar isso, simples assim... Sou mulher e simpatizante da causa feminina, abç

tita - Apesar de feminina, não sei pq na hora sexo me s mais forte, com desejos mts vezes masculinos ,comer e tal, segurar minha mulher...essas coisas...vai entender...e sou completamente feminina até pq sou a popó mais enrustida,rs ... por conta de trabalho e vida social...

tita - Esse debate é frequente, eu por ex: sou feminina MESMO, minha namorada se veste mais ou menos como eu mas tem mais jeito de popó (muito mais), por isso nossos amigos imaginam q ela é ativa e eu passiva.Somos relativas, mas eu "feminina" na cama sou mais masculina do q ela.

patricia - oi uma duvida minha tem condições da lesbica ativa gozar xegar ao orgasmo só em tocar a parceira!!!!

jack - interessante o assunto ^^. susseso pra vooc Dri. ahh eu acho que o importante é satisfazer-se e ao menos tempo sasisfazer sua parceira. seja oque for! bjos vlw

CI -SP - RELATIVA E REFLEXIVA, MULHERES ENTREGUEM-SE AO QUE SENTEM SEM PULDORES, E SEM RESTRIÇÕES... SINTAM E FAÇAM O QUE O INSTINTO PEDE NO MOMENTO, AGORA QUANTO AO RÓTULO DA SOCIEDADE DEPENDE DO QUE QUER EXPOR PARA AS PESSOAS E COMO GOSTARIA DE SER VISTA OU RESPEITADA DIANTE DO TRABALHO, AMIGOS, FAMILIA, FACULDADE, ETC..., PARTICULARMENTE É INTERESSANTE QUE NÃO DEFINAM NADA PELA APARÊNCIA, COM POSTURA FEMININA BÁSICA SEM EXAGEROS, ASSIM SÓ VAI SABER QUEM EU REALMENTE GOSTARIA QUE SOUBESSE DA MINHA HOMOSSEXUALIDADE E MUITO DEPOIS TALVEZ MEU PAPEL INTIMAMENTE QUE SÓ MINHA NAMORADA SABE, QUE TAMBÉM MANTÉM MESMA POSTURA E MAIS NINGUÉM DEVE SABER. SOCIEDADE QUERENDO OU NÃO TRATA DE FORMA DIFERENCIADA PELO ESTILO QUE SE APRESENTA. NÃO É NADA AGRADÁVEL ASSUMIR CERTAS POSTURAS P/ O PUBLICO E LOCAIS QUE SE EXPÕE. ENTRE O MEIO GLS BALADAS, BARES,PRAÇAS, EVENTOS PRÓPRIOS CRIADOS PARA NÓS QUE CONQUISTAMOS SINTA-SE Á VONTADE P/ MOSTRA-SE COMO ATIVA, PASS.,RELATIVA,CAMINHÃO, 608, NINFETA,ETC O QUE QUISER ASSIM SERÁ NATURAL PARA TODOS QUE ESTÃO LÁ, AFINAL É NOSSO AMBIENTE!!! ps: ADOREI A REDAÇÃO!

cecília - caramba, acho q falar de rótulo é muito fácil, mas na prática pra mim é dificil agir como passiva, não consigo explicar, eu deixo a garota tocar em mim de todas as formas, qualquer coisa q ela quiser fazer, mas penetração nem rola mesmo, até eu não entendo, não me s a vontade

priscilla _ rio 40º - well well, simplesmente deixe-se levar, e não se prenda a rotulos, de faça isto ou aquilo... seja feliz e faça sua mulher ainda mais... pelo meu contrario, obviamente sou relativa (rss)

aliny - Bom... quando eu comecei ha uns treze anos atras, eu era passiva ate por nao saber exatamente o que fazer e hoje me acho relativa, ou como minhas amigas me definem uma lady ativa!!! tanto faz o importante é ser feliz e fazer o que se tem vontade.

márcia cristina - EU ACHO INDIFERENTE ESSA QUESTÃO DE SER ATIVA,PASSIVA OU RELATIVA...o que vale é dar e receber muitos carinhos,beijar na boca ,gozar muito e ser feliz....SABEMOS COM É SER FELIZ COM UMA MULHER AO NOSSO LADO!HOMENS...........MORRAM DE INVEJA!!!!!!!BJOS.

Bárbara - Eu sempre respondo: Sou reflexiva.

cecilia! - resolvi ler esssa reportagem, justamente pq tô em conflito com isso, não pq não sei oq sou, sei oq sou, sou ativa, e nunca me s a vontade com garotas fazendo o papel q eu gosto de fazer, talvez por eu ainda ser virgem nunca senti necesseidade de uma garota me penetrar ...

Liliane - Nossa não é a toa que esse texto da Dri foi tão largamente comentado. Somos como cada pessoa e cada relacionamento nos inspira a ser.

taysa - Isso depende muito, tem pessoas que sente prazer em da prazer, sou assim, mais isso não quer dizer que eu sou totalmente ativa. Oq importa e que temos que nos completar, e o resto vem naturalmente. Bom Texto, adoro ler, mais ta dificil achar coisas boas.

lua - Sou relativa e, por coincidência, só me apaixono por mulheres relativas também. Aí é bom demais!

mari - o comentário da jackie superou o texto! fantástico!

Ale - otimo texto Dri !bem eu sou bofe e ativa assumida kra.sou feliz assim.o importante e liberar a mente e ser feliz cada um do seu jeito.bju p tdas

aby - Transsex h meu amor, sou muito macho na hora agá, mas, sou uma dama no visu baby, topas?...vc casada? e daí vc faz menage não? vc disse que topava, aí eu sou dois em um.mix de tdoooo.

Lah - Éh super essa matéria, até pq ajuda qm tem dúvidas em relação a que é o que, ou onde e em que + se identifica. No meu caso, smpre fui a passiva da história, qndu namorei garotas relativas ñ deu certo...rs mas nesse meu romance atual td certo ela come e eu do...rs nos intendemos!

NiLL - kkk ain Deus rórulos e rótulos bofinho?lady?passiva?ativa?kkk sou relativa totalmente e ñ me encomodo nem um poko em ser tocada kkk enfim as vezes me visto super macho e outras pareço uma flor...cada um cada um é isso

Dri - Transex H ou M? Se não fosse casadíssima, nada contra...

abyhouse@hotmail.com - vc já transou com uma transsex? ...vc que gosta de ser radicalmente contra toda e qualquer tipo de repressão vai achar o máximo.

Jumaira - Boum... em varios aspectos naum tive muitas esperiencias... Estou namorando a 4 mese com uma garota, ambas somos relativas... e estou muito feliz... o q importa eh amar de verdade e ser amada... ^^ bjukss... Enteressantissima essa reportagem... Sucesso Dri

Felina - Cara!!!! nunca preocupei com isso, na hora do amor tudo pode...se ambas querem..ainda não tive tempo para pensar nisso..prometo que vou pensar relativamente nesse assunto..assim que tiver tempo..beijos..adorei

bemcasada - Quando crescer, quero ser absoluta! Por enquanto, o assunto é relativo.

Ana - parabéns pelo texto! é um assunto q. traz uma excelente abordagem. sou ativa e mega femenina, mary vc não imagina o prazer q. sintimos qndo vemos nossa parceira, tremer de prazer sobre á ponta de nossa lígua ou dos dedos...eu disse apenas á ponta!! relativa,sua maioria ATIVA.

mlu - Realmente, fico imaginando se freud tão ultrapassado, pessoas que se dzem sérias ficarem discutindo quem dá pra quem , quem come quem deve ter muito tempo e dinheiro, pra se dar a esse esdrúxulo luxo, kd sentimento? será q ninguem perde mais tempo com isso?

Débora - Olá Dri, ótimo texto o seu. Realmente o papel de relativa é o mais confortável, pois sempre nos adaptamos ao momento e a pessoa com quem estamos. E Mary (namorada da Mika) é possível sentir prazer só em ver e sentir a sua namorada sentindo... eu GARANTO pq já aconteceu comigo.

Nina (não a Lopes) - Sou relativa e a primeira vez que me relacionei com uma garota 100% passiva foi frustrante. Ela não tinha dito, então eu comia, comia e quando chegava minha vez, NADA! rs Fiquei um tempo noiada achando que o problema era comigo, até a ficha cair. Aí não deu(i) e terminei, rs.

Valquíria - Sou ativamente passiva e Passivamente ativa! È muitooo bom ser assim.

Alessandra Barbeta - meu estilo é masculino, más quando estou com a minha na morada vali tudo.

Talita - Relativa? adoroo rs

Marcia - Adoreiiiii.... A denominação RELATIVA.... Não conhecia... Em um relacionamento passado fui Passivona... Hj Sou RELATIVA.... Descobri a maravilha de tocar e ser tocada...Parabéns pelo texto.

Agls - se a mina tiver afim só de dar, eu vou lá e como, agora, se ela tiver afim também de comer e dar, vou na onda...

Fabi - Nossa!!!! Entendo a dúvida da Mary, até um ano atrás tb era hetero (booooooba). Mas, eu sou 100% passiva....é ruim ser assim?!!!!

Van - O importante! MESMO! É viver feliz minha gentemmm... Sou ATIVA! Gosto de estar no controle, e ao mesmo tempo gosto daquela mulher, linha "dura". Abraços lindassss

A Girl - Ótimo texto, Dri! Sou relativa, e acho q TODA relação tem q ter uma troca. Sem preconceitos, mas acho q passivas e ativas n têm um prazer pleno. Como relativa entendo as ativas, pq tmb s prazer em dar prazer, mas e o prazer q a gnt sente em receber? O msm vale pras passivas.

Mary (namorada da Mika) - Eh! texto muito bom! realmente entendi mas nao compreendi! rsrsrs Dúvida: como eh q aquelas q nao se deixam ser tocadas sentem prazer??????

sofia - o problema é quanto a passiva nao sabe ser ativa///

grace ellen silva r. de mello - minha ex namorada era ativa e eu passiva mas na hora da transa as duas trocavam os papeis afinal o importante e ra se satisfazer.

fa - relativa?????

herica - oi tudo bem,nina eusou passiva,mais não me importaria de fazer algo diferente pra satisfazer minha parceira,não tenho problemas com osexo.muito pelo contrário,adoro satisfazer quem eu amo pois o importante é ser feliz.

Clau - Sou Totalflex!:), prefiro ser o que o desejo provoca, a vontade, o prazer, sem essa de estipular papéis, entre quatro paredes tudo pode acontecer...

Gil - Sou relativa assumidérrima, mas como sou "feminina" e minha mulher é uma bofinho (delícia rsrs) sempre acham que ela come... é injusto, o importante e gozar...

MIKA - O assunto bom ontem,estava resolvendo esta questão com minha namorada,ajudou muito a ela entender já que era Hetero até então eu sou tudo valeu

vandinha - Adorei a matéria! Costumo dizer que sou "flexiva"...rs... N há nada mais gostoso q experimentar, misturar e dividir o prazer!!!!!!!! Bjs.

K. - Eu acho que o que pega é a fantasia. Tem mulher que eu não tenho tesão nenhum em comer. Outras eu como com gosto. Na cama só faço o que me dá prazer, e isso me faz ser passiva? ou relativa? Fico em dúvida. Acredito que o sexo verbal é a melhor maneira pra resolver a questão. bjs

scarlet - amanda.manda ela aki p casa q dou uma aula pratica.rsrs(brincadeirinha) ms eu acho q as total flex são as que mais tem p oferecer. funcionam a alcool e gasolina. sem contar uma certa etiqueta ao lidar c as ativas q limitam muito, tu n sabe bem ateh onde ir. flex 4ever!!

Raquel - Muito bom o assunto e muito bem abordado.Não gosto dessas definições de passiva e ativa,me consideram passiva socialmente,mas me considero ativa para certas coisas,mas isso varia de como cada uma se sente bem.Penso que qualquer um vira "relativa"num relacionamento duradouro...

Anitta Schver - PARCEIRINHA,ótimo artigo! Amei. Eu,como uma relativa assumida,levanto a bandeira: acho que sexo é uma troca.SEMPRE. E jamais conseguiria me sentir plena só dando,ou só comendo. Eu gosto da entrega completa,da confiança,do bem-estar e prazeres de todas as formas.Beijo e parabéns!

Jackie Rodrigues - Precisamos de sub-rótulos? Por que situar a parceira na cama, como se jogássemos uma partida: vc vai ser zagueiro, vc lateral e eu goleira. E, na hora do penalti, quem chuta melhor? Nem sempre o artilheiro faz gol. E nem sempre tem gol em uma partida. Sexo sem estratégias já!

bel - A Nina arrasou no comentário é isso aí não da muito para definir com placas auto expicativas nesses assustos...é experimentar!!

Fá Frazão - Antes de + nda o texto está ótimo e já disciminei para meus amigos/as Hts, que sempre querem entender isso. Ser ativ/pass/relat? Whatever! O importante é ter uma parceira legal p/ estar junto. Se o sexo for bom, o papel sexual não importa. Mas nós relativas somos previgiadas! )

Nina Lopes - Eita assuntozinho espinhento, sô! Eu sou ativa, passiva, reflexiva. Sou o que a minha parceira provoca em mim. Sou o que minha entrega me permite. Já fui felicíssima passiva 100% e mais ainda ativa 100%, mas era o que as pessoas me faziam sentir e não o papel em si.

amanda - minha namorada nao sabe oq é ser ativa relativa ou passiva eu estou cansada de ensina ela ?ela quer saber oq e RELATIVA...VCS PODEM MOSTRA PRA ELA OQ E..