A Capa


Companheiro de Emílio Santiago pede na Justiça pensão por morte do cantor

Por Redação em 28/06/2013 às 18h02

Companheiro de Emílio Santiago pede na Justiça pensão por morte do cantor

Mesmo muitíssimo discreto em vida, o cantor Emílio Santiago, que morreu no dia 20 de março em decorrência de um AVC (Acidente Vascular Cerebral), teve o seu relacionamento com o professor Márcio Tadeu Ribeiro Francisco, da UERJ, revelado.

O caso veio à tona devido a um processo de Justiça que corre em segredo na 4ª Vara de Família do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ).

Segundo a coluna do jornalista Léo Dias, no "O Dia", Márcio Tadeu afirma ter vivido com o cantor por aproximadamente 18 anos. O professor luta para que o seu relacionamento de concubinato (não formalizado) seja reconhecido perante a Justiça como uma união estável.

O valor da herança não foi divulgado. No entanto, sabe-se que Emílio Santiago era dono de imóveis em diversos estados brasileiros, possuia carros e muitas joias, além de um apartamento em Nova York, nos Estados Unidos.

A relação entre o professor e o cantor era conhecida pelas cantoras Alcione e Leny Andrade, que são testemunhas no processo.
 

Link

Comentários








DITA PARLO: Estou na torcida para que dê tudo certo.

Dinho01: Eis um caso que vai dar muita dor de cabeça para esse professor já que o Emílio Santiago teria um filho biológico.É por isso que é tão importante aprovar o casamento civil.A lei tem que ser igual para todos.

marcos: nada mais justo, se fosse uma relação hetero todo mundo acharia normal...se nao fizeram um contrato é pq nao viram necessidade, ninguem imagina q vai morrer de avc de uma hora pra outra mas se existe forma de provar que o casamente existiu........q o viuvo usufrua da sua merecida herança....

zezo: po surpresa, o cara tinha um companheiro, esse é dos meus ,discriçao em primeiro lugar,que o companheiro dê sorte no julgamento

RODRIGO: acho muito pertinente e até justo o professor receber herança do parceiro, uma vez que configura uma união estávem, ainda que não tenha sido formalizada. um casal hetero quando vive vive muito menos o que o cantro viveu com seu parceiro, tem direito a pensão e ao que o(a) parceiro(a) tinha. portanto está aqui o meu apoio e espero que a justiça seja feita. As pessoas não devem encarar uma relação homo afetiva como uma imoralidade ou vulgaridade ou aberração como muitos fazem questão de falar. são duas pessoas que estão vivendo aquilo que elas querem e gostam e não podem ser execrdas da sociedade, uma vez que contribuem, também para o desenvilvimento da sociedade tanto quanto um hetero, então está ai um apelo à justiça. Vamos fazer justiça e agir com igualdade a todos como cidadãos e não por orientação sexual. um forte abraço

Rafael: Mais do que merecido.

jose eduardo: Interessante!A imprensa relatou logo apos a morte do cantor,que ele nao tinha parentes.Fiquei surpreso,pois que, nao eh facil imaginar alguem,sem familia.Agora aparece este professor.Se tinham um relacionamento,ele eh o que de mais proximo a uma familia,Emilio Santiago,ja teve.Ao morrer,sem parentes,todos os bens revertem p/ o Estado?Algum advogado por ai?? Prefiro que estes bens se transformem em propriedade do 'viuvo',mesmo que nao reconhecido,do que simplesmente revertam p/o Estado; uma gota de propriedades,num oceano de hipocrisia,malversação de recursos Publicos,e por ai a fora.Imagino que nunca se furtou tanto neste Brazil,como no governo anterior a este aqui.Prefiro Mil vezes que o dinheiro/propriedade/joias,acabem na conta bancaria de um professor,que ganhou dinheiro suado,do que 'nossos companheiros'.E como esta voce companheiro?Tudo bem companheiro.'Como,mas como nos enganaramportantotempo? Ja lulou?'Se arrependimento matasse'.

Wanda O´kull: Esse é o típico caso de quando morre o companheiro, a bixa tem que ficar lutando na justiça pra que a família não depene todo o patrimônio do ente falecido e deixe algo pro companheiro que construiu aquilo junto com o falecido.

Marcio: foi aprovado casamento no cartório com plenos direitos. O Emílio ñ fez contrato mas com certeza professor ganha uma pensão. Todos tem direitos iguais. O que precisa é formalizar num cartório.

rpaparazzo: achei que sse babado daria muito o que falar aqui no site rss, acho o seguinte... abrir brecha pra gay honesto receber herança é uma coisa!! agora o que vai aparecer de bicha oportunista e interesseira, querendo mais é ver defunto esfriar e dar o golpe no baú!! principalmente "tiozinho" bem de grana!! casado com bicha novinha estilo" filho " pra criar rss dae eu quero ver o Estado pagar a vida inteira uma previdência altos salários de nível Juiz Federal!! ae o carinha ganha na megasena pra vida inteira!! meu cada um que estud e trabalhe honesta e pare com essa de salario de marido gay!!

Ednon: Ganhar pensão sim...Meu amigo há 10 anos passou pela mesma situação e acabou ganhando a pensão por morte do companheiro, na época ele reivindicou o apartamento em que os dois moravam, mas não conseguiu...ficou para a família do falecido, pois eles não tinham feito a união estável. Eu vi o Emílio, pelo menos umas duas vezes, na boate Le Boy, nos áureos tempos, ele era, assim como eu, um assíduo frequentador, mas não sabia que ele vivia uma união estável.

Alexandre: Tomara que o viúvo consiga, seria o mais justo. Agora verdade seja dita: Quando ele faleceu, não tínhamos o casamento civil (e talvez ele não quizesse por ser pessoa pública). Mas o fato é que ele tinha bens e vivia uma relação que não era reconhecida juridicamente... Então ele poderia simplesmente ter feito um testamento...

Anterior  1  Próxima 

Ofertas Atirados

 

 

Cueca Breathable Mesh - Coleção Envy

 

Preço: R$ 149,00
PROMOÇÃO: R$ 112,00

 

 

Cueca com Fechos Magnéticos Break A Way - Coleção Envy

 

Preço: R$ 149,00
PROMOÇÃO: R$ 125,90

 

 

Cueca Maximum Front Enhancement - Coleção Envy

 

Preço: R$ 149,00
PROMOÇÃO: R$ 112,00

 

 

Jockstrap Maximum - Branca - Coleção Envy

 

Preço: R$ 199,00
PROMOÇÃO: R$ 169,90


É expressamente proibido a reprodução parcial ou total de qualquer conteúdo do site A Capa sem prévia autorização por escrito dos responsáveis.
A Capa na iTunes App Store A Capa no Android Market RSS Facebook Twitter SoundCloud
Cadastre-se no informativo