A Capa


Antes do prazer, confira os cuidados necessários para deixar seu pênis em dia

Por Diego Cardoso em 21/10/2007 às 12h13

Antes do prazer, confira os cuidados necessários para deixar seu pênis em dia

Pênis, pinto, rola, pau, banana, neca, caralho. Não importa o nome dado ao amiguinho lá de baixo. Apesar de ser lembrado apenas na Hora H, o órgão sexual masculino precisa de cuidados especiais para manter-se saudável e não deixar seu dono na mão.

Os problemas relacionados ao pênis são, em geral, reversíveis. O que influi, e muito, no tipo e intensidade do tratamento, é a demora dos pacientes em procurar o médico - a estimativa é de que apenas um em cada dez busque ajuda de um urologista.

Da curvatura do pênis a necessária pergunta "ele pode quebrar?", respondemos na próxima página às principais dúvidas que povoam as cabeças masculinas. Você sabia, por exemplo, que a quantidade de esperma por ejaculação varia de 2 ml a 5 ml, no máximo uma colher de chá, dependendo do período de abstinência?

O tamanho do documento também é desmistificado. Segundo estudos recentes, a maioria dos homens tem pênis com comprimento entre 14 e 16 centímetros e circunferência entre 12 e 13 centímetros - ou seja, dentro da média.

Outra discussão importante é sobre o uso indiscriminado e, em muitos casos, desnecessário, de medicamentos que promovem a ereção. A fim de potencializar o desempenho ou mesmo por insegurança, jovens viram usuários freqüentes dessas drogas. A superereção que eles conseguem com o remédio pode torná-los dependentes psicológicos, alertam especialistas.



COMO FUNCIONA A EREÇÃO
 O cérebro, estimulado por apelos visuais, táteis e mentais, envia mensagens químicas através dos nervos da espinha dorsal até o órgão sexual masculino
 Quando chegam ao pênis, essas mensagens provocam a liberação de várias substâncias, como o óxido nítrico, responsável pelo relaxamento da musculatura lisa dos corpos cavernosos
 O relaxamento causa a dilatação dos vasos, deixando o membro mais longo e permitindo que seus corpos cavernosos sejam preenchidos por sangue
 A compressão das veias menores faz com que o sangue seja represado, mantendo o pênis duro.

Qual o tamanho de pênis considerado normal?
A maioria dos homens tem pênis com comprimento entre 14 e 16 centímetros e circunferência entre 12 e 13 centímetros. Um pinto deve medir menos de 7 centímetros, em ereção, para ser considerado pequeno. Segundo os médicos, a preocupação excessiva com o tamanho do membro pode levar a um distúrbio chamado síndrome do pênis pequeno. Os sintomas da síndrome são parecidos com aqueles sofridos por mulheres com distúrbios alimentares, como a anorexia e a bulimia.

É normal ter pênis curvo? Isso é sinal de problema?
Ter curvatura até 30°, para o lado direito ou para o esquerdo, é perfeitamente normal. Quando o ângulo é mais acentuado que isso, passando de 45° no meio do pênis, é considerado um defeito de nascimento. Já o pinto curvo congênito não causa dor e pode ser operado se incomodar na hora do sexo. Segundo números da Sociedade Brasileira de Urologia, essa deformação atinge 0,6% dos homens.

O que é a doença de Peyronie? Como tratá-la?
Descoberta pelo médico do rei Luís 15, da França, em 1743, François Gigot de La Peyronie, a doença costuma aparecer em adultos, entortando o membro em até 90°, para qualquer lado, atrapalhando o sexo de fato. Esse problema é causado, normalmente, por traumatismos no mesmo local. O que acontece é que quando o pinto fica duro, um caroço inflamado impede o sangue de circular como deve e aí vem a dor. Em alguns casos, os nódulos somem sozinhos; em outros, um antiinflamatório resolve. Se nada disso adiantar, basta uma pequena cirurgia.

Ele pode quebrar?
Sim, apesar de não ter osso. O número de casos de fraturas é pequeno e ocorre sempre quando ele está ereto. Os principais responsáveis são os movimentos bruscos, sobretudo durante o sexo. A dor vem imediatamente, de forma aguda e intensa, seguida de inchaço e hematoma. A vítima deve passar por uma cirurgia de emergência, caso contrário, há risco de impotência ou de o pênis ficar torto.

Em que idade ele pára de crescer?
O pênis, normalmente, acompanha as demais partes do corpo, atingindo o ápice do crescimento entre 13 e 17 anos. Não é raro, contudo, que continue crescendo até o início da fase adulta, entre 21 e 23 anos.

Ele enruga com a idade?
Na verdade, o que enruga é a pele que o reveste, como em qualquer outra parte do corpo humano. Isso ocorre, de ordinário, a partir dos 75 anos.

A perda de peso aumenta o seu tamanho, ou o contrário?
A balança não tem influência sobre isso. O que ocorre é que a perda de peso faz com que o membro fique mais exposto, porque aumenta seu comprimento visível. Quando o homem está obeso, o pênis fica escondido no excesso de gordura formada na região pubiana.

Existem técnicas seguras para o aumento peniano?
Não há ainda técnicas eficazes que comprovem o aumento. Os procedimentos disponíveis vão desde o implante de próteses até exercícios físicos penianos, com alongadores e extensores. A maioria delas, diz a Sociedade Brasileira de Urologia, devem ser encaradas como experimentais.

Pênis circuncidado é mais higiênico?
A circuncisão facilita, sim, a higienização do pênis, o que ajuda na redução de diversas doenças, entre elas o câncer peniano. Não há alteração da sensibilidade, já que a glande possui poucos receptores sensoriais.

O que é a fimose?
Fimose é a dificuldade ou a impossibilidade de expor a glande (cabeça) porque o prepúcio (pele que reveste a glande) tem um anel muito estreito, e atinge crianças e adultos. A fimose pode causar dificuldades para urinar, levando à infecções urinárias, dor durante o ato sexual, dificuldade para a total limpeza do membro, podendo causar acúmulo de secreções etc. O tratamento pode ser cirúrgico (postectomia), com a retirada do excesso de pele, ou com o uso de pomadas que contêm corticosteróides (antiinflamatórios).

Quais as principais causas para a dificuldade de ereção?
Ela pode ser o resultado de uma série de problemas em diversas regiões do organismo. Cerca de 80% dos casos em homens com menos de 40 anos têm origem psicológica. A partir dos 50 anos, o mesmo porcentual é provocado por distúrbios orgânicos, como a diabetes, queda da testosterona e problemas endócrinos, neurológicas (Mal de Alzheimer e Parkinson) ou vasculares (aterosclerose, hipertensão arterial).

Tomar medicamentos contra a impotência resolve?
Em partes. As drogas disponíveis no mercado, como  o Viagra e o Levitra, ajudam, de fato, na ereção, mas alguns cuidados devem ser observados, posto que esses medicamentos podem causar dependência psicológica e causar efeitos colaterais, como coriza, dores de cabeça e má digestão. A principal dica para os impotentes é procurar um médico antes.
 
Qual a causa das ereções matinais?
Elas são conhecidas como ereções fisiológicas e têm por função oxigenar o órgão, de três a cinco vezes por noite. O homem pode passar até 20% do sono com o membro duro.

Qual é a quantidade normal de esperma por ejaculação?
Vai de 2 ml a 5 ml, no máximo uma colher de chá, dependendo do período de abstinência

Acumular

Link

Comentários








: Muito obrigado pela matéria. Parabém

MARCELO: sou diabetico tenho 41 anos meu pal não fica duro já tomei viagra e não funcionou so me deu ancia de vomito to ferrado ou tem cura

DANNY API: porque o meo penis só fica duro durante 2minutos

joel cardoso : boa tarde eu queria saber ce vc retira o freio e prepucio pode causar impotencia

Gabriel: Bom cara eu não me esquento com o tamanho do penis não o tamanho que ta . Ta muinto bom Rsrs... Mas tenho uma duvida ??? Meu penis so fica duro reto ele não sobe .. Tipo eu tenho que faze forsa pa ele fica duro tem como resolve esse tipo de assunto Oque vc acha que devo faser toma algum remedia comer fruta seila ... Queria que ele ficasse duro pa sima :( ???

Sidnei: Todo cuidado é bom

Anterior  1 2 3 4 5  ...  Próxima 


É expressamente proibido a reprodução parcial ou total de qualquer conteúdo do site A Capa sem prévia autorização por escrito dos responsáveis.
A Capa na iTunes App Store A Capa no Android Market RSS Facebook Twitter SoundCloud
Cadastre-se no informativo